sexta-feira, 23 de julho de 2010

Jornal Meia Hora e suas manchetes gastronômicas

     Duas ações de marketing do jornal Meia Hora, que entrou em circulação na última segunda-feira, 19, na cidade de São Paulo, fazem associação com refeições como estratégia de marketing para se fixar na mente (e no estômago) do formador de opinião.
    A primeira ação aconteceu na quarta-feira, 21, e foi feita pelo próprio marketing da Ejesa (Empresa Jornalística Econômico S/A), que edita o Meia Hora. Foram entregues nas redações da capital uma garrafa de leite, pães franceses e um exemplar do jornal para remeter à antiga tradição do leite fresco, pão francês e jornal na porta de casa na hora do café da manhã. Os jornalistas das redações paulistanas receberam de manhã esses itens.
   A outra campanha consiste em enviar "quentinhas" (marmitas personalizadas) - entre 12 horas e 12:10 minutos, horário padrão popular - de pratos típicos paulistanos, conforme o dia da semana (virado a paulista, feijoada, macarronada), para blogueiros e twitteiros. A ação vai até 13 de agosto e abrangerá os bairros da Mooca, Tatuapé, Brás, Itaquera, Penha, Vila Mariana, Lapa, Barra Funda, Santo Amaro, Jabaquara, Centro e Pinheiros e foi desenvolvida pela agência Espalhe, especializada em marketing de guerrilha. As quentinhas são fornecidas pelo Lola Bistrô.
    Nessa ação, "Rango da Hora", além do envio das marmitas aos formadores de opinião virtuais, cavaletes são dispostos na frente de restaurantes populares da cidade com o layout da capa do jornal Meia Hora. A manchete principal informa o prato do dia: "Esvaziamos o bucho do boi para encher o seu: hoje é dobradinha", "Porco esquartejado e enterrado na farofa", "Com essa massa você enche até uma laje: hoje é dia de macarronada", são algumas das "chamadas".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu rabisco por aqui!Em caso de dificuldade, envie seu comentário para o endereço rabisco-criativo@hotmail.com

Críticas são bem-vindas, mas educação e bom senso também.

Obrigada.