quinta-feira, 1 de julho de 2010

Cerveja de Mulher

     O Grupo Bolsa de Mulher está promovendo uma ação pra lá de provocadora. Com base em pesquisa realizada pela Sophia Mind (braço de pesquisas sobre o universo feminino), o grupo desenvolveu a ação Cerveja de mulher, que será dividida em três fases e tem como pontapé inicial a criação de dois sabores exclusivos de cerveja pela mestre cervejeira Kátia Jorge. A escolha do produto foi justamente motivada pela comunicação sexista geralmente adotada pelos anunciantes e criada pelas agências, mesmo considerando que elas respondem por um terço do consumo da bebida.
     Segundo a pesquisa, que entrevistou cerca de três mil mulheres de todo Brasil, cerca de 70% consideram machistas e estereotipadas, sendo que metade acredita que homens e mulheres consomem cerveja de maneira diferente. Das que declararam o hábito de ingerir bebidas alcoólicas, 88% bebem cerveja. A ação tem como objetivo primário chamar a atenção para a importância cada vez maior das mulheres na decisão de compra.
      A primeira etapa da campanha busca atrair agências de todo o Brasil para o hotsite da ação, convidando-as a se cadastrar e participar. As 25 primeiras inscritas receberão, a partir de quarta-feira 30, a visita da expert com os dois novos sabores, Blond e Amber para degustação. Outras agências receberão caixas com os produtos para que também possam participar da votação e eleger o preferido do público feminino. Além das profissionais do mercado, as usuá­rias do Bolsa de Mulher também darão suas opiniões e o sabor vencedor será o alvo do desafio proposto aos publicitários. 
      A segunda etapa do processo consiste, portanto, na criação do rótulo para a nomeada Cerveja de Mulher. Por fim, as agências serão convidadas a criar uma campanha dirigida às mulheres para ser rodada nas plataformas do grupo. "Ofereceremos uma verba para o desenvolvimento dessa comunicação e premiaremos o melhor rótulo, a melhor campanha e o melhor plano de mídia. O prêmio será o peso do criativo em cerveja", conta Ciça. "É importante que o mercado de maneira geral desperte para a importância de falar com a mulher. E é isso o que pretendemos com essa provocação", explica a executiva.


Fonte: Meio & Mensagem on line




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu rabisco por aqui!Em caso de dificuldade, envie seu comentário para o endereço rabisco-criativo@hotmail.com

Críticas são bem-vindas, mas educação e bom senso também.

Obrigada.