quarta-feira, 12 de maio de 2010

Conar estuda normas para apelo sustentável

      O Conar (Conselho de Autorregulamentação Publicitária) instalou na tarde desta terça-feira (11), em São Paulo, um grupo para estudar normas éticas mais detalhadas para apelos de sustentabilidade em campanhas publicitárias.
      A missão do grupo, formado por representantes de anunciantes, agências e especialistas convidados, é oferecer sugestões ao Conselho Superior do Conar para o enquadramento de campanhas que utilizem o apelo da sustentabilidade como argumento publicitário pelo Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária. “A Seção 10 do Código já contempla, desde a sua redação, há 32 anos, uma norma que tem servido bem à ética publicitária, mas o vigoroso crescimento das preocupações com o meio ambiente nos últimos anos mais do que justifica uma minuciosa releitura da norma, tornando-a mais precisa e detalhada”, explica o presidente do Conar, Gilberto C. Leifert.
     O grupo será presidido pelo profissional de criação Percival Caropreso e é integrado por Claudia Pires, Juliana Nunes, Monica Neves, Hiram Castelo Branco, Márcio Oliveira, Roberto Hilton da Silva e Marcelo Gomes Sodré.
     Como fez em revisões recentes de temas específicos do Código, o grupo vai fazer um levantamento completo do que a autorregulamentação prevê para o tema ao redor do mundo, tirando proveito do fato de o Conar ser membro-correspondente da EASA, a entidade que reúne os órgãos de autorregulamentação do continente europeu.

Fonte: Propmark

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu rabisco por aqui!Em caso de dificuldade, envie seu comentário para o endereço rabisco-criativo@hotmail.com

Críticas são bem-vindas, mas educação e bom senso também.

Obrigada.