quarta-feira, 30 de junho de 2010

Momento Arte Inusitada

Fazendo minha visista periódica ao site da Revista Criativa, encontrei três exemplos de Arte totalmente inusitadas. Confere aí! Clique nas imagens para ampliá-las.


ARTE EM FITA K7




     Com o surgimento do CD e da música comprimida em formato digital, a fita K7, diferentemente dos discos de vinil, caiu em desuso. Ícone de gerações, hoje o acessório já ganhou status de relíquia e serve de inspiração para a criação de tapetes, bolsas e tudo mais que trouxer à tona uma atmosfera saudosista com seu design retrô.
     Agora o item ganhou novo uso – talvez o mais coerente e filosófico de todos – pelas mãos da artista plástica americana Érika Íris Simmons, que usando o “miolo” da fita cria retratos incríveis de alguns dos músicos mais emblemáticos das últimas décadas.
    Tudo começou quando ela se deu conta do quanto a fita marrom usada para gravar músicas se assemelhava ao cabelo de Jimi Hendrix. Talentosa, ela então começou a formar o rosto do cantor e não parou mais. Hoje a lista é extensa: de Bob Dylan e Patti Smith a Kurt Cobain e, claro, os Beatles, vários músicos legendários ganharam seu retrato a partir do olhar atendo e da incrível habilidade manual de Érika para trabalhar com um material pouco convencional.
     A série Ghost in the Machine é quase uma homenagem a esta mídia obsoleta, e dá a ideia de que os artistas estão ressurgindo de dentro das fitas K7, uma vez mais, como se fossem fantasmas.


MINI-MUNDOS


     A artista australiana Kendal Murray cria sua micro realidade em cenas inusitadas, às vezes cheias de humor, ou melancólicas. Tudo feito com miniaturas em suportes improváveis como chaleiras, clucthes e estojos de pó compacto na coleção Short Stories and Tall Tales.






Mais imagens AQUI!
 
 
 
MIUDEZAS


   

     Criado em 2006 pela artista Slinkachu, o Projeto Little People propõe reflexão acerca da solidão e insignificância do homem que vive nas grandes cidades. Ela começou a esculpir diversas cenas com minipessoas, minissacolas de mercado, miniárvores, ministudo que, ao serem colocadas em ambientes comuns e depois fotografadas, são de um realismo incrível que revela o lado insignificante das nossas ações diárias, de maneira que chega a ser engraçado perceber que nossas atividades e as cenas que vemos no dia a dia, quase todas elas, são repetidas por todos em todos os cantos do globo.
     São miniesculturas fotografadas em close e que são deixadas pela artista no mesmo local em que são fotografadas, podendo ser encontradas por qualquer um.

No SITE DA ARTISTA  e no seu Flickr tem muito mais! É de encher os olhos...

Fonte: REVISTA CRIATIVA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu rabisco por aqui!Em caso de dificuldade, envie seu comentário para o endereço rabisco-criativo@hotmail.com

Críticas são bem-vindas, mas educação e bom senso também.

Obrigada.