sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Republicação: O circo dos absurdos

Post do dia 26 março de 2010, republicado a pedidos.

--------------

Chego em casa, depois de um cansativo dia de cidadã que trabalha para pagar exclusivamente suas contas, contando os dias pra que o próximo salário saia. Tudo que eu gostaria de ouvir é algo que acalentasse o cansaço e estresse de um dia difícil. Ligo a Tv e me deparo com mais um espetáculo armado pelo "Gran Circo TV".

O que seria dele se não acontecesse barbáries, tragédias, escândalos? Certamente estariam todos desempregados, e pior do que eu, sem perspectiva de contar os dias para o próximo salário. Vivem de sugar ao máximo, até a última gota, tudo de triste e decadente que as atitudes humanas revelam todos os dias. Porém, o respeito que se prega tanto nos meios que se auto entitulam civilizados, fica somente num plano traçado e jamais cumprido.E quem alimenta tal espetáculo é a própria população, que parece ser atraída mais pelos escarros do mundo do que por um sorriso.

A revolta que as pessoas fingem aparentar nada mais é do que o desejo fingido de dizer que se importa. Quem realmente se importa? Aposto que coisas muito piores ocorrem embaixo dos seus narizes e nenhuma revolta é despertada. O ser humano que (dizem) se diferenciar dos outros animais por ser racional pode em pouco tempo ser rebaixado de cargo...

Racional...

Qual a razão pra se matar uma criança? Qual a razão para se tentar assaltar uma pessoa e matá-la por não ter dinheiro? Qual a razão para um indivíduo que deveria defender alguém ser o primeiro a agredí-la?

Me recuso a receber esse título.

Animais agem de forma muito mais equilibrada do que nós seres humanos. O nosso instinto é auto-destrutivo.

A sociedade humana virou um circo de absurdos e todos querem ser a atração principal, custe o que custar.

Júh Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu rabisco por aqui!Em caso de dificuldade, envie seu comentário para o endereço rabisco-criativo@hotmail.com

Críticas são bem-vindas, mas educação e bom senso também.

Obrigada.