quarta-feira, 8 de agosto de 2012

#RádioRabisco Especial Dia dos Pais

 
Nem só de MPB, pop e rock vive a minha playlist. Nela cabe de tudo um pouco. Do tecnobrega 'uó' à ópera. E isso não faz de mim uma pessoa sem gosto definido, sou apenas aberta a novos sons. Detesto ser definida  como eclética, soa clichê e medíocre.

Como publicitária que sou, adoro conhecer novos artistas e ritmos, combustível que torna minha mente ainda mais efervescente.

Antes de Adele virar moda, eu já curtia sua voz. Antes de 'I don't wanna miss a thing' ser usada em trilha de comercial de cerveja, eu já adorava o som do Aerosmith, antes de Toni Braxton decair e nem ser mais lembrada, eu chorava ao som de 'Spanish Guitar'. 

Da mesma forma, antes dessa nova geração da MPB e samba ter música em trilha de novela, eu já amava Adoniram Barbosa, Pixinguinha, Jacob do Bandolin e toda safra dessa época. Gosto desenvolvido especialmente pela influência de meu pai e dos especiais de domingo da rádio Educadora da Bahia. Ainda existem dezenas de fitas k7 guardadas pra tocar onde? com os programas gravados.

Pois bem, esse post é pra falar de um cara incrível, do qual sou fã e meu pai também. E é por saber do gosto do coroa (que chamo carinhosamente de 'véio' pelos seus áureos 83 anos), que o presenteei antecipadamente com o novo DVD do violinista e maestro Andre Rieu, o "Embaixador das Valsas", e que um amigo meu chama de brega por tocar chavões da música clássica. #TôNemAí


O trabalho lançado em maio desse ano e intitulado "Under The Stars Live in Maastricht V" é majestoso. Trata-se de uma apresentação tradicional que Rieu faz em sua cidade natal todos os anos e que já foram lançadas em DVD anteriomente, porém esse trabalho tem um toque especial pelas canções escolhidas e participações especialíssimas. Uma delas é a junção de dois corais de vertentes distintas, o Coral Gospel do Harlem e o Coral Gospel de Soweto, que se unem ao coral da Johann Strauss Orchestra para entoar a clássica "Oh Happy Day" de forma empolgante e cheia de emoção.


Outra participação surpreendente acontece da platéia para o palco, quando Rieu toca a valsa "And The Waltz Goes On", de autoria do premiado ator (Sir) Anthony Hopkins. E você aí achando que ele só sabia fazer psicopata comedor de cérebro, se depara com uma composição belíssima, que me fez chorar pela delicadeza das notas e interpretação da orquestra. 


Em um show que começa com dia claro e vai ganhando contornos diferentes  a medida que anoitece, vozes e instrumentos se unem na mesma nota, para dar o tom perfeito da apresentação, com direito até a cantora que voa sobre a platéia.


Enfim, um super-hiper-ultra-mega presente de dia dos Pais que eu já garanti pro meu 'véio' e ele amou, assim como os outros títulos do Rieu que já possui. Um deles também é maravilhoso, o "In Wonderland", que explora os contos de fadas, combinando cenas teatrais com canções tema dos personagens, entre outras. #MuitoMuitoBom

Se o seu pai também curte esse som, #ficadica. Tem aqui.

Em maio Rieu esteve no Brasil, mas infelizmente a vontade de ir a um desses shows não foi compatível com o saldo bancário. =/ Fica pra próxima!

Mais no www.andrerieu.com.

 

Um comentário:

  1. Eu enquanto papai, adoraria um presente desses...André Rieu, está num patamar acima do bem e do mal, perfeito !

    ResponderExcluir

Deixe seu rabisco por aqui!Em caso de dificuldade, envie seu comentário para o endereço rabisco-criativo@hotmail.com

Críticas são bem-vindas, mas educação e bom senso também.

Obrigada.