quinta-feira, 7 de julho de 2011

Na batida de Cher Lloyd

Quem se expõe no maravilhoso mundo da internet deve estar preparado tanto para os elogios, quanto para as críticas. Foi assim com a adolescente Rebecca Black e seu grudento "Friday, friday..." (ainda me pego cantarolando esse troço).

Bom, a esculachada da vez é a inglesinha Cher Lloyd quem?, que eu não conhecia, até ler uma notícia sobre o sucesso que o clipe da cantora de 18 anos está fazendo. 



Segundo o site Kboing, o primeiro clipe da cantora, produzido para a música "Swagger Jagger" e lançado na última sexta-feira, dia1°, já possui mais de 2  milhões e 300 mil visualizações em seu canal oficial no YouTube. Coisa boa? Seria, se juntamente com as visualizações não viessem os comentário pra lá de maldosos e grosseiros no vídeo e no Twitter da moça, além dos mais de 57 mil cliques no "não gostei" contra apenas 22 mil cliques no "gostei". Tão dizendo até que é o clipe mais odiado da web, claro, até o próximo clipe, de um outro artista qualquer, despertar a fúria de internautas.

Então, com minha curiosidade aguçada, fui ver o tal clipe e...surpresa! Não vi nada de mais que pudesse levar a tamanha rejeição. Confira!


Na verdade, eu achei que o single eletrônico tem uma batida bacana e eu dançaria bem bonita nas pistas de dança da vida ou faxinando a casa no sábado boa ideia! Cheio de efeitos com desenhos muito loucos, dançarinos coreografando passos junto com a cantora,  em alguns momentos fica meio tosquinho, mas... quem somos nós pra falar em tosquidão com o passado recheado nos anos 80?  



E mais, a dona Lady Gaga tem umas ideias bem estranhas e nem assim deixa de ser diva, não é? Sem falar que muitos, mas muuuitos cantores mesmo que já derraparam nos clipes. Errar é humano, gente... Até pro Will.I.Am, que é parceiro da cantora no single.

Quem entende de música internacional mais do que eu, tem escrito na blogosfera que a cantora deu "control+C control+V" em outros artistas, tanto no single quanto no clipe. Eu não entendo tão profundamente do assunto, mas se deu mesmo... Bem, acontece! Falta de orientação para uma cantora em início de carreira pode botar tudo a perder. Sem falar que sou adepta da máxima que um certo amigo me dizia: se eu não conheço, pra mim é inédito! =P

Minha professora de história na época de colégio me disse uma vez: "Não existe ideia inédita! O inedisitmo está na sua aplicação, pois alguém, em alguma parte do mundo, já pensou a mesma coisa." Vale quem sair na frente primeiro. Claro que, nesse caso, não se encaixam os plágios descarados, né?

Agora, se existem outros motivos pra pobre garota ser tão odiada, eu ainda não descobri. A letra da tal música não fala nada de muito coerente, ou nítido mas também não é ofensiva. Ou será que tô ficando lesada e não identifiquei?!

Pra quem não sabe (e eu também não sabia) a Cher Lloyd, nascida em 23 de Setembro de 1993, é uma inglesa de Malvern, Worcestershire. Entrou do programa de talentos The X-Factor do Reino Unido em 2010 e foi considerada a participante mais popular da edição, com mais visualizações no YouTube. Ela terminou a competição em quarto lugar e com isso, participou da turnê do programa, realizada no início de 2011.

Bom, a verdade é que, quem quer ser artista, seja da música, cinema, Tv, rádio, diabo a quatro tem que ter em mente uma coisa: vai dar a cara a tapa e tem que aguentar os tabefes. Vai ser julgado, amado, odiado, pode sofrer um atentadozinho (tanta gente maluca nesse mundo), mas tem que esta disposto a enfrentar. 

E se ver que o a fama não é a dele, bem, aí parte pra outra coisa. Eu por exemplo, vi que a carreira de palhaça no circo não dava certo e fui ser publicitária. #Brincadeirinha! Mas que faço muitos malabarismos, ah isso eu faço, todos os dias!

E você, o que achou do single/clipe?
 

Com informações do Portal Cher Lloyd e Kboing.

Um comentário:

Deixe seu rabisco por aqui!Em caso de dificuldade, envie seu comentário para o endereço rabisco-criativo@hotmail.com

Críticas são bem-vindas, mas educação e bom senso também.

Obrigada.