domingo, 19 de julho de 2015

Quanto pesa essa dor?


Despeço-me do vazio
para encher-me de palavras
que talvez me convençam
a acreditar num novo dia.

Eu, que por vezes,
sorria
hoje trago na garganta
um grito
emudecido pela dor 
dessa agonia.

E não se engane 
com meu canto
que disfarça
um riso fraco que ilude
os tolos.

Ainda trago sobre os ombros
um fardo
pelo qual eu choro
sem nenhum consolo.

No entanto, dizem
que a dieta salgada
amarga a vida.

Então escolho
não pesar mais nada
somente a fenda
da minha alma ferida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu rabisco por aqui!Em caso de dificuldade, envie seu comentário para o endereço rabisco-criativo@hotmail.com

Críticas são bem-vindas, mas educação e bom senso também.

Obrigada.